O segmento mais importante do mercado europeu é o C, aquele que é liderado pelo Volkswagen Golf e do qual todos os fabricantes querem uma fatia, e tão grande quanto possível. E é aqui que entra o Cee’d, modelo que defende as cores da Kia e cuja actual geração, tal como é comercializado hoje, surgiu em 2012. Mas os tempos mudam e as formas dos carros também, pelo que o construtor sul-coreano viu-se obrigado a reformular o seu mais importante modelo.

Para começar, alterou-lhe a denominação, deixando cair o apóstrofo e, sem alterar a sonoridade, tornou mais simples a escrita, passando de Cee’d para Ceed. Mas o modelo que vai ser apresentado ao público no próximo Salão Automóvel de Genebra, muda muito mais do que o nome. É claro que a grelha tradicional da marca, tipo tiger nose, como os responsáveis pela Kia gostam de apelidá-la, continua presente, ainda que mais estilizada.

De acordo com um desenho divulgado pelo construtor, na antecipação do certame helvético, o que verdadeiramente parece ter sofrido mais alterações é a forma da carroçaria, parecendo agora mais musculada, fruto de uma linha de cintura mais elevada.

Como é hábito, o novo modelo foi desenhado no centro de estilo que os coreanos possuem na Europa, em Frankfurt, e continuará a ser construído na fábrica que a Kia possui em Zilina, na Eslováquia.

Após a revelação na Suíça, o Ceed iniciará a comercialização no segundo trimestre de 2018, com a chegada ao nosso país a estar prevista para o início do terceiro trimestre do ano.