Depois do X2, a BMW repete a aposta nos coupés-SUV, com o desvendar da segunda geração do X4, marcada por um crescimento nas dimensões e pela adopção de novas tecnologias, ainda que mantendo pouco mais que inalterada a estética exterior.

A verdade é que deverá ser difícil distinguir o novo X4 da geração que ainda se encontra em comercialização, já que visualmente não há alterações facilmente perceptíveis. A não ser a grelha frontal, maior, e com sistema de fecho automático das lamelas, para uma maior eficiência. Ao mesmo tempo que, atrás, surgem farolins redesenhados e com iluminação 3D Full LED, além de novas ponteiras de escape. A estas novidades há apenas a acrescentar quatro novas cores exteriores.

Maior, melhor equipado e com mais espaço interior

Mais difícil de detectar será, contudo, o crescimento de 76,2 mm em comprimento, 53,3 mm entre eixos, 35,6 mm em largura e a diminuição de 2,54 mm em altura, além de uma redução de 50 kg no peso. Sendo que, graças a estas alterações, não só o coeficiente de aerodinâmica melhorou 10% (0.30 Cd), como no interior o espaço para pernas, nos bancos traseiros, aumentou 25,4 mm, e a capacidade da bagageira subiu para 525 litros,, ainda antes do rebatimento 40:20:40 dos bancos.

8 fotos

O equipamento beneficia de uma franca melhoria, com o novo X4 a dispor, de série, de iluminação dianteira Bi-LED (Full LED como opcional) e novos faróis de nevoeiro, um sistema de infoentretenimento com ecrã de 10,25” e navegação, além de uma série de tecnologias de segurança e ajuda à condução, como o aviso de colisão frontal iminente, travagem autónoma de emergência em cidade e detecção de peões. O SUV passa ainda a exibir tecto panorâmico em vidro e ar condicionado de três zonas.

[jwplatform W6EMIOjs]

Também standard são os acabamentos metalizados Glacier Silver à frente e atrás, assim como os rebordos em alumínio acetinado em redor das janelas, enquanto no interior se encontram aplicações em madeira Dark Oak e em cromado. Já as versões M Performance recorrem a acabamentos em preto brilhante nas saias laterais e aventais traseiros e dianteiros, assim como a bancos desportivos no interior.

Três motores a gasolina e outros tantos diesel

No que toca a motorizações, o novo X4 apresenta-se com três blocos a gasolina e três a gasóleo, com potências que vão dos 184 aos 360 cv, e consumos que variam entre os 9 e os 5,4 l/100 km. Já nas emissões, os valores vão dos 209 aos 142 g/km.

Todas as versões serão propostas, única e exclusivamente, com caixa automática Steptronic de oito velocidades e sistema de tracção integral inteligente xDrive.

Relativamente aos diesel, garantidamente os motores mais procurados em Portugal, destaque para a motorização de entrada, xDrive20d de 190 cv, a qual anuncia uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 8,0 segundos e uma velocidade máxima oficial de 213 km/h, com consumos médios de 5,4 l/100 km e emissões de CO2 de 142 g/km.

[jwplatform zeKRGX5L]