Ferrari

Ferrari eléctrico soará como um verdadeiro Ferrari

Há objectivos difíceis de alcançar e depois há os que parecem impossíveis. Um deles saiu da boca de Marchionne, o CEO da Ferrari: “O Ferrari EV soará e terá um comportamento de verdadeiro Ferrari.”

Sergio Marchionne, um dos CEO que mais frequentemente contesta os carros eléctricos e que até chegou a jurar que a Ferrari nunca iria por esse caminho, perdeu a cabeça durante o Salão de Detroit. Mas, ao contra-atacar, revelou mais do que gostaria.

Em pleno certame americano, ainda por cima na cidade berço da indústria automóvel americana, o “mago” italiano que salvou a Fiat com a compra do grupo Chrysler foi questionado por um jornalista local sobre o que pensava do facto de o Tesla Model S P100D ser mais rápido em aceleração do que o seu melhor Ferrari. Ao que Marchionne respondeu assegurando que, se um dia existir um superdesportivo eléctrico, ele será produzido pela Ferrari.

Ainda enervado pela ousadia da pergunta, comparando uma berlina eléctrica pacata, mas muito rápida, com os seus fogosos Ferrari, Sergio não resistiu ao segundo “ataque”, quando um outro jornalista teve a audácia de confrontar o “Il Capo” com a existência de um superdesportivo eléctrico, pois o Rimac Concept One já reúne todas as condições para ser considerado um desportivo do outro mundo. E é 100% movido a electricidade. Foi aí que Marchionne se ‘passou’ e admitiu: “Quando a Ferrari avançar para um desportivo eléctrico, vai garantir que esse modelo respeita a herança do emblema, em termos de sonoridade e de comportamento.” E aqui surge a parte mais alarmante da revelação: como é que ele vai conseguir anular o peso das baterias e a completa ausência de ruído que caracterizam os carros eléctricos?

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
Conflitos

Mediterrâneo

Luis Teixeira

Huntington defendeu, como Braudel, que a realidade de longa duração das civilizações se sobrepõe a outras realidades, incluindo os Estados-nação em que se supôs que a nova ordem mundial iria assentar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)