A Comboios de Portugal (CP) avançou que a greve prevista para esta segunda-feira, 19 de fevereiro, foi desconvoncada “na sequência das negociações” entre a empresa e o sindicatos.

Em comunicado, a administração da empresa congratula-se com “a colaboração e capacidade de diálogo das organizações representativas dos trabalhadores, que permitiram encontrar os consensos necessários para evitar esta greve”.

O acordo entre as duas partes foi atingido às 18h00 deste sábado.

A greve estava prevista para esta segunda-feira, 19 de fevereiro, mas também iria afetar os últimos serviços previstos para domingo (18 de fevereiro) e os primeiros de terça-feira (20 de fevereiro).

Antes deste desfecho, a Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (FECTRANS) reivindicava a “diminuição das desigualdades salariais aumentadas com a última proposta de regulamento de carreiras apresentada e implementada pela administração da empresa”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Também o Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviários (SNTSF) dizia que “a greve tem como objetivo a negociação efetiva de um regulamento de carreiras que dignifique e valorize os trabalhadores da CP — Comboios de Portugal, EPE, com baixos salários, reduzindo de forma efetiva as desigualdades salariais existentes, em vez de as aumentar enormemente”.