O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e a vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, vão assinar esta quinta-feira o protocolo com a IFEMA — ARCOmadrid “para reenquadrar a presença” da ARCOlisboa – Feira Internacional de Arte Contemporânea. A cerimónia está marcada para o início da manhã (10h30 na hora de Lisboa), em Madrid, onde decorre até 25 de fevereiro a IFEMA.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Lisboa explicou que o objetivo do protocolo “é melhorar a presença da ARCOlisboa nos próximos anos e expandir o alcance da primeira experiência de internacionalização da ARCO fora de Espanha”. Segundo a Agência Lusa, que consultou o documento, este “estabelece os termos e as condições da cooperação entre o Município de Lisboa e o IFEMA, para efeitos de organização, promoção e concretização da Feira Internacional de Arte Contemporânea — ARCO Lisboa, a realizar na cidade de Lisboa nos anos de 2018, 2019 e 2020”.

No texto, Lisboa compromete-se a apoiar a produção do evento, nomeadamente através da sua divulgação, bem como a disponibilizar “todos os meios logísticos, técnicos e humanos necessários” para a sua “realização e promoção”. Já ao IFEMA compete, entre outros, “dirigir a organização da ARCOlisboa” e “angariar apoios institucionais e patrocínios necessários à viabilização de cada iniciativa”. O protocolo refere ainda que “a comparticipação financeira, bem como o respetivo modo e prazo de pagamento, respeitantes aos anos de 2019 e 2020 serão ulteriormente avaliadas e definidas, através de adenda” a este documento, citou a Lusa.

A terceira edição da ARCOlisboa realiza-se entre 17 e 20 de maio, na Cordoaria Nacional. Com a participação de mais de 60 galerias, nacionais e internacionais, será maior do que a do ano passado, que contou com a presença de 58. Na ARCOmadrid, que arranca esta terça-feira, estarão 15 galerias portuguesas, de acordo com a Câmara de Lisboa. Fernando Medina e Catarino Vaz Pinto participarão na cerimónia de abertura da feira madrilena, na quinta-feira, pelas 12h30. Depois terão um “breve encontro” com os reis de Espanha.