Os autarcas das áreas metropolitanas do Porto e Lisboa querem ter um papel mais ativo na gestão dos centros de saúde, em particular de forma a garantir que os centros de saúde podem estar abertos até à meia-noite, por exemplo, noticiou o Jornal de Notícias.

Manter os centros de saúde abertos até mais tarde, permitindo que as pessoas pudessem recorrer a eles depois do horário de trabalho, permitiria aliviar as urgências hospitalares, defende Eduardo Vítor Rodrigues, líder do Conselho Municipal do Porto e presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

As propostas de descentralização, que serão apresentadas a António Costa a 27 de março, incluem a atribuição de enfermeiros às equipas de apoio domiciliário, a formação profisional de desempregados nas escolas básicas de segundo e terceiro ciclo e secundárias e a participação nos processos de cooperação e revisão das estruturas de Segurança Social, como as instituições particulares de solidariedade social.