Modelo que conta com a mais recente evolução da tecnologia de pilha de combustível a hidrogénio que o Grupo Hyundai tem vindo a desenvolver, o SUV zero emissões Hyundai Nexo acaba de comprovar a validade daqueles que são dois dos seus principais atributos: a sua tecnologia de condução autónoma e, principalmente, a elevada autonomia do sistema de propulsão. Graças à qual, nos mais recentes testes realizados pelo fabricante, conseguiu cumprir um total de 609 km com um só abastecimento.

A autonomia agora anunciada, que inclusivamente coloca o Nexo à frente de outras propostas a pilha de combustível, como o Honda Clarity (à venda apenas nos EUA) ou o Toyota Mirai, é conseguida também graças ao facto de o modelo contar com três depósitos de hidrogénio, de 52,2 litros cada. Ainda que, garante o fabricante, o processo de reabastecimento destes depósitos demore menos que cinco minutos.

Uma vez com os tanques totalmente abastecidos, o hidrogénio é depois convertido em electricidade, destinada a alimentar o motor eléctrico encarregue de locomover o Hyundai Nexo. Garantindo não só uma potência máxima de 163 cv e 395 Nm de binário, mas também uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em 9,2 segundos e uma velocidade máxima anunciada de 179 km/h. Sendo que este modelo é também mais prático e funcional que o antecessor, o ix35 FCV, devido a uma distância entre eixos 150 mm mais larga.

Não deixando de exibir uma estética vanguardista, a limitar a implementação deste Hyundai Nexo só mesmo as dificuldades de abastecimento, já que estações de hidrogénio continuam a não ser algo propriamente fácil de encontrar, no dia-a-dia. Algo que, ainda assim, não parece desmotivar a Hyundai, a qual já decidiu iniciar a comercialização deste modelo na América, Europa e Ásia, ainda este ano.