Deixar cair ao chão o telefone na ópera ou durante um jogo de matraquilhos, não faz bem algum ao aparelho, agora no meio da estepe russa, no glaciar mais longínquo, ou na poça de lama atrás da casa pode ser o fim das conversações à distância durante uns tempos. Pelo menos, até adquirir um novo telemóvel.

Consciente de que os seus clientes esperam que os seus SUV – e, mais do que isso, os jipes como o Defender, momentaneamente suspenso – sejam tidos como dos melhores para aventuras radicais, a Land Rover decidiu propor-lhes um smartphone à altura: tão indestrutível quanto é fisicamente possível. Por cerca de 650 euros, aqueles que saem de casa sem saber se estão de regresso à hora do jantar, ou se vão pernoitar na selva africana ou no Pólo Sul,  já têm um telemóvel “durão”.

Para começar, e como África ou os Pólos não ficam ali ao virar na esquina, dotou o equipamento com uma mega bateria, com uma capacidade de 4.000 mAh, o que lhe permite funcionar durante dois dias, nas condições normais estipuladas pela marca britânica propriedade do indiano Tata. E, se isto não chegar, a marca vende ainda um pack extra, com mais 3.800 mAh, só para dar mais confiança.

O telemóvel da marca inglesa trabalha com o sistema operativo Android Nougat, possui 4 GB de memória RAM e 64 de ROM, que se pode “esticar” com recurso a cartões SD. Um vidro Gorilla Glass 5 FHD deverá oferecer a necessária robustez se um dia se cruzar com um conterrâneo (gorila) africano, e uma câmara de 16 megapixéis registará o evento com a necessária nitidez, pelo menos para poder activar o seguro.

Destinado a clientes que adoram incursões pela natureza, o novo telemóvel será apresentado no Mobile World Congress em Barcelona, a 26 de Fevereiro, e estará disponível para venda a partir de 26 de Abril. O seguro do aparelho, do carro e do dono, não está incluído.