Agricultura

Agricultores reclamam mais ajudas e maior agilização dos processos devido à seca

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal disse que é necessário agilizar os processos de ajuda aos agricultores devido à situação que vivem na sequência da seca.

NUNO VEIGA/LUSA

Os agricultores dizem estar preocupados com o efeito das alterações climáticas no setor e reclamam mais ajudas e maior agilização dos processos para compensar as consequências da seca.

“As medidas de curto prazo são insuficientes para alguns casos em particular. Precisamos de um calendário mais apertado e de decisões tomadas atempadamente, para os agricultores saberem as ajudas a que têm direito no âmbito da Política Agrícola Comum. Há necessidade de maior envolvência das autoridades ligadas ao Ministério do Ambiente para agilizar processualmente, tudo o que tenha a ver com a situação de emergência com que os agricultores vivem”, disse o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), que falava aos jornalistas à margem de um seminário sobre alterações climáticas, que decorreu em Lisboa.

Eduardo Oliveira e Sousa defendeu ainda a criação de medidas de longo prazo que permitam efetuar “maiores reservas de água e salvaguardar as águas subterrâneas”, sublinhando que, no futuro, “vai chover em menor quantidade e em períodos mais curtos”.

“A geração das pessoas que estão hoje no ativo foi apanhada numa armadilha e por isso temos que juntar esforços, no sentido de enfrentarmos as alterações climáticas em conjunto com todos os outros setores da sociedade”, considerou.

De acordo com o responsável, as alterações climáticas levam à necessidade de se alterarem “os procedimentos e culturas”, de modo a adaptarem-se ao clima do país. “Imagine-se o que é pensarmos que, no futuro, o Alentejo deixa de ter sobreiros ou, pelo menos, que diminui brutalmente a quantidade”, exemplificou.

Por sua vez, o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos, que presidiu à cerimónia de encerramento do seminário, garantiu que o Ministério está preocupado com o fenómeno e que tem desenvolvido esforços para mitigar as consequências que lhe estão associadas.

“É óbvio que [o problema] preocupa não só os agricultores, os seus dirigentes, como me preocupa a mim próprio e a todos os cidadãos, minimamente, informados e conscientes. É um problema com o qual estamos confrontados e com o qual, com toda a probabilidade, temos que conviver nas próximas gerações e para os quais temos que encontrar respostas que só nos podem ser dadas pela investigação, pela ciência, pelo conhecimento e pela adoção de medidas que mitiguem o problema”, notou.

Segundo Capoulas Santos, foi, recentemente, apresentado um conjunto de medidas, elaboradas por entidades do setor público e privado, que procuram dar resposta ao fenómeno. “As medidas incidem sobre a produção, difusão e aplicação prática de conhecimento e técnicas, que passam por práticas mais favoráveis, pela adaptação de culturas às novas condições”, explicou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)