Rádio Observador

Meteorologia

Aviso laranja por neve, chuva e agitação marítima no continente e Madeira

Os distritos de Bragança, Guarda e Vila Real estão esta terça-feira sob aviso laranja devido à neve. A chuva, o vento e a agitação marítima deixam a região da Madeira com o mesmo alerta.

ANTONIO JOSE/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Bragança, Guarda e Vila Real, estão sob aviso laranja (o segundo mais grave) devido à queda de neve, enquanto a chuva, vento e agitação marítima motivam o mesmo aviso na Madeira, segundo o IPMA. A queda de neve acima dos 400 ou 600 metros deixa os distritos de Bragança e Vila Real sob aviso laranja entre as 18h00 desta terça-feira e as 6h00 de quarta-feira, alertou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Na Guarda, é a queda de neve acima dos 400 metros que motiva este aviso durante o dia desta terça-feira, entre as  9h00 e as 15h00. A agitação marítima motivará um aviso laranja em Setúbal, Beja e Faro (costa ocidental), onde se registarão ondas de sudoeste com 5 a 6,5 metros de altura, podendo chegar a 12 metros de altura máxima, entre as 18h00 de quarta-feira e as 21:00 de quinta-feira.

Já na costa sul algarvia, o mesmo aviso estará em vigor por ondas de sudoeste com 5 a 6 metros, podendo chegar aos 12 metros de altura, em especial no barlavento, entre as 3h00 e as 15h00 de quinta-feira.

Já no arquipélago da Madeira, o IPMA colocou sob o segundo aviso mais grave a costa norte, sul e regiões montanhosas devido a “períodos de chuva, por vezes forte”, com “condições favoráveis à ocorrência de trovoada”, a partir das 6h00 e até às 15h00 desta terça-feira.

Nas regiões montanhosas, está em vigor um aviso laranja devido a vento com rajadas até 130 quilómetros/hora entre as 3h27 desta terça-feira até as 3h00 de quinta-feira. Para a costa sul, há um alerta laranja para quarta-feira (a partir das 9h00) até quinta-feira (3h00) devido a vento forte de sudoeste com rajadas até 100 quilómetros/hora.

O Porto Santo estará sob o mesmo alerta na quarta e na quinta-feira (até às 12h00) devido a agitação marítima, com ondas de oeste/sudoeste com 5 a 7 metros, podendo chegar a 14 metros de altura.

As ilhas dos Açores estão, ao longo do dia desta terça-feira, sob aviso amarelo devido a chuva “temporariamente forte”, trovoada, agitação marítima e vento. O IPMA colocou todo o restante território continental e ilhas sob avisos amarelos diversos até quinta-feira, devido a chuva, neve, vento e agitação marítima.

Conduzir devagar, desobstruir sarjetas, e outras recomendações da Proteção Civil

Em comunicado às redações, a Proteção Civil fez uma lista de medidas preventivas que devem ser adotadas pela população durante os próximos dias.

  • Desobstruir sistemas de escoamento de água e garantir que objetos possam ser arrastados e impeçam o escoamento das águas;
  • Conduzir mais devagar, tendo atenção à acumulação de neve ou à formação de lençóis de água na estrada;
  • Evitar zonas inundadas;
  • Colocar correntes nos pneus das viaturas em zonas atingidas por queda de neve;
  • Garantir que andaimes, placards e outras estruturas suspensas estão bem fixas;
  • Ter especial cuidado na circulação e permanência em áreas com árvores, tendo atenção para a queda de ramos ou até das árvores;
  • Evitar a circulação junto ao mar e a zonas ribeirinhas, onde a água possa galgar;
  • Evitar praticar atividades relacionadas com o mar, como desportos marítimos, pesca ou passeios à beira-mar. Também não devem ser estacionados carros perto da orla marítima.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)