Uma “grande quantidade” de explosivos usados na exploração mineira foi descoberta numa casa devoluta, na localidade de Paredes, Bragança, onde terão sido abandonados há anos, informou a GNR.

O Comando Territorial de Bragança divulgou esta quinta-feira que o Posto Territorial de Izeda da GNR recebeu, na quarta-feira, informação de que “uma casa devoluta continha no seu interior materiais suspeitos”.

Os militares deslocaram-se ao local e encontraram “297 velas de amonite, 62 quilos de nagolite, 92 unidades cápsulas detonadoras e 18 metros de cordão lento”.

Segundo explicou à Lusa Paulo Azevedo, das Relações Públicas da GNR de Bragança, trata-se de “bastante quantidade” de material explosivo que as autoridades suspeitam já estar abandonado “há muitos anos”, devido ao estado em que se encontrava.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As suspeitas são de que este material seria para uso na exploração de inertes.

Nesta ação esteve envolvida a equipa de Equipa de Inativação de Explosivos de Vila Real, que realizou uma inspeção ao local, a recolha e detonação dos explosivos, segundo a informação divulgada.