A operadora brasileira Oi adiou a sua assembleia-geral de acionistas em três dias para 30 de abril, quando inicialmente estava prevista para dia 27 do mesmo mês, segundo informação dada ao mercado pela portuguesa Pharol.

“Oi S.A. — Em Recuperação Judicial […] informa os seus acionistas que a data da assembleia-geral ordinária da companhia, originalmente prevista para o dia 27 de abril de 2018 (conforme aviso aos acionistas de 15/01/2018], foi alterada e a assembleia-geral ordinária deverá ser realizada no dia 30 de abril de 2018”, lê-se na informação enviada ao mercado pela Pharol, acionista de referência da Oi.

A Oi está em processo de recuperação desde 2016, com o objetivo de reduzir o passivo da empresa, que ronda os 65,4 mil milhões de reais (cerca de 16 mil milhões de euros).

A Oi, na qual a portuguesa Pharol é acionista de referência com 27% das ações, esteve num processo de fusão com a Portugal Telecom, que nunca se concretizou.