Rádio Observador

Oi

Operadora brasileira Oi adia assembleia-geral para 30 de abril

A assembleia-geral da operadora Oi prevista para 27 de abril foi adida por três dias. A Oi está em processo de recuperação desde 2016, com o objetivo de reduzir o passivo da empresa.

MARCELO SAYAO/EPA

A operadora brasileira Oi adiou a sua assembleia-geral de acionistas em três dias para 30 de abril, quando inicialmente estava prevista para dia 27 do mesmo mês, segundo informação dada ao mercado pela portuguesa Pharol.

“Oi S.A. — Em Recuperação Judicial […] informa os seus acionistas que a data da assembleia-geral ordinária da companhia, originalmente prevista para o dia 27 de abril de 2018 (conforme aviso aos acionistas de 15/01/2018], foi alterada e a assembleia-geral ordinária deverá ser realizada no dia 30 de abril de 2018”, lê-se na informação enviada ao mercado pela Pharol, acionista de referência da Oi.

A Oi está em processo de recuperação desde 2016, com o objetivo de reduzir o passivo da empresa, que ronda os 65,4 mil milhões de reais (cerca de 16 mil milhões de euros).

A Oi, na qual a portuguesa Pharol é acionista de referência com 27% das ações, esteve num processo de fusão com a Portugal Telecom, que nunca se concretizou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)