A bolsa de Lisboa registou esta quinta-feira uma queda de 1,68% no índice PSI20, para 5.376,33 pontos, penalizada pela descida de 9,73% da Jerónimo Martins.

Das 18 cotadas que integram o PSI20, 16 desceram e duas subiram. Os títulos da Jerónimo Martins encerraram a valer 15,40 euros, após o grupo ter anunciado na quarta-feira que o seu lucro caiu 35% em 2017 face ao ano anterior.

Com descidas acentuadas que pressionaram o PSI20 ficaram ainda a Corticeira Amorim (2,75% para 9,92 euros), a Ibersol (2,59% para 11,30 euros), a Mota-Engil (2,50% para 3,90 euros) e a Galp (2,05% para 14,56 euros).

A Altri desceu 2,03% para 4,58 euros e com desvalorizações mais baixas terminaram a Semapa (18,86 euros), a Pharol (0,22 euros), a Navigator (4,37 euros) e a Novabase (2,92 euros).

A EDP encerrou a perder 1,24% para 2,71 euros, tendo anunciado já depois do fecho do mercado que registou um acréscimo de 16% nos lucros atribuíveis aos acionistas (1.113 milhões de euros) em 2017 face ao ano anterior.

Com perdas abaixo de 1% ficaram a NOS (4,99 euros), a Sonae Capital (1,02 euros), a Sonae SGPS (1,19 euros), a EDP Renováveis (7,15 euros) e os CTT (3,40 euros).

Nas subidas, destaque para o BCP, que avançou 1,25% para 0,29 euros, enquanto a REN somou 0,32% para 2,48 euros. As principais bolsas europeias também tiveram um dia negativo. Frankfurt caiu 1,97%, Paris cedeu 1,09%, Madrid 1,03% e Londres perdeu 0,78%.