As principais bolsas europeias negociavam esta sexta-feira em baixa, a seguir a tendência da véspera em Wall Street.

Cerca das 08:50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava em baixa, a cair 0,70% para 372,22 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam a recuar 0,26%, 1,13% e 1,01%, respetivamente, bem como Madrid e Milão, que desciam 0,68% e 0,89%.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:45, o principal índice, o PSI20, estava a recuar 0,80% para 5.330,88 pontos.

A descida da bolsa em Wall Street foi causada pela forma negativa com que os mercados receberam o anúncio feito na quinta-feira pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a imposição de altas tarifas às importações de aço e alumínio.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em Nova Iorque, a bolsa de Wall Street terminou em baixa, com o Dow Jones a descer 1,68% para 24.608,98 pontos, depois de ter subido em 26 de janeiro até aos 26.616,71 pontos, atual máximo desde que foi criado em 1896, e o Nasdaq a recuar 1,27% para 7.180,56 pontos, após ter subido também em 26 de janeiro até aos 7.505,77 pontos, atual máximo de sempre.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,2263 dólares, contra 1,2180 dólares no fecho de quinta-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em maio, abriu esta sexta-feira estável, a cotar-se a 63,83 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, o mesmo valor do encerramento da sessão anterior.

Em 15 de janeiro, o preço do barril de petróleo Brent terminou pela primeira vez desde dezembro de 2014 acima da barreira dos 70 dólares.