Ontem à noite, a Volkswagen ofereceu aos jornalistas um vislumbre do futuro, apresentando uma berlina topo de gama com dimensões que a colocam no mesmo patamar do Audi A8, por exemplo. O concept I.D.Vizzion é, assim, mais um elemento que antecipa a nova família eléctrica da marca alemã, e que se vem juntar aos já conhecidos I.D., I.D. Crozz e I.D. Buzz – os dois primeiros aguardados para 2020, enquanto o Buzz e o Vizzion chegarão em 2022.

Ora, o quarto membro desta família que a Volkswagen está apostada em fazer crescer começa por surpreender pela silhueta, exibindo uma generosa distância entre eixos, com frente e traseira a serem propositadamente “curtas”, para incrementar o espaço a bordo. Com uns imponentes 5,16 metros de comprimento em cima de jantes de 24”, o protótipo faculta o acesso ao seu interior através de portas de abertura suicida. Eléctrica, claro está.

Exclusivamente eléctrico é também o sistema de propulsão que locomove este VW, neste caso a combinar dois motores eléctricos, um por eixo, com o da frente a debitar 102 cv, enquanto o que está atrás oferece 204 cv. Ou seja, uma potência combinada de 306 cv (225 kW) e, naturalmente, tracção integral. Segundo a marca, o coração deste sistema reside em baterias de 111 kWh, que permitem ao I.D. Vizzion percorrer 665 km (ciclo europeu).

Interessante, mas não para já, é também o facto de este concept estar preparado para oferecer o mais elevado nível em matéria de condução autónoma, o que a Volkswagen acredita ser viável já em 2025. Por isso, o protótipo que está exposto em Genebra não conta sequer com volante ou pedais, inaugurando a figura de “condutor digital”, já que recorre a um conjunto de lasers, radares e câmaras, bem como um sistema virtual de recolha de dados que lhe permitem relegar o condutor tradicional para o papel de simples passageiro. Depois, como é dotado de inteligência artificial, conseguirá evoluir sozinho, sem qualquer intervenção humana, no tráfego.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

[jwplatform tdtZsFat]

Contudo, como essa realidade ainda está por vir e, até lá, a Volkswagen quer continuar a vender carros, quando a versão de produção do I.D. Vizzion chegar, em 2022, pode ficar descansado: vem com volante, pedais e demais controlos convencionais.