O ex-Presidente da República Cavaco Silva aconselhou esta quinta-feira serenidade ao debate sobre a situação política em Itália, sublinhando que os partidos populistas vencedores das eleições “corrigiram, durante a campanha, as suas posições anti-europeístas”.

“Seria bom haver serenidade” no debate sobre as consequências das eleições em Itália porque “a realidade é mais complexa do que a propaganda”, disse Cavaco Silva, convidado da palestra anual Alexis de Tocqueville, na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, numa aula sobre o aprofundamento da União Europeia.

Apesar da “incerteza e da tentação para dramatizar a situação”, o Presidente entre 2006 e 2016 recordou que “os partidos populistas que venceram as eleições, corrigiram, durante a campanha, várias das suas posições anti-europeístas”.