O resultado líquido da Altri cresceu 24,8% no ano passado, face a 2016, para 96,1 milhões de euros, anunciou esta quinta-feira a empresa que é dona da Celtejo, a empresa de papel de Vila Velha de Ródão que tem estado no centro do caso de poluição no Rio Tejo.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Altri adianta que as receitas totais “atingiram 665,8 milhões de euros, valor que corresponde a um aumento de 8,7% face a 2016, em virtude da maior capacidade de produção demonstrada pela empresa em 2017, tendo ultrapassado 1,042 milhões de toneladas produzidas, das quais 105,4 mil de pasta solúvel”.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) “atingiu 191,1 milhões de euros, um crescimento de cerca de 14%” face ao registado em igual período de 2016, tendo a margem subido 1,4 pontos percentuais para 28,7%.