Um abatimento do piso na rua Garrett, na baixa lisboeta, na sequência das fortes chuvas registadas, obrigou esta sexta-feira ao corte temporário da circulação, informou a Proteção Civil.

De acordo com fonte da Proteção Civil Municipal, o buraco — na parte pedonal da rua, em frente ao número 104 (pastelaria Benard) — “tem dimensões consideráveis” e terá sido “causado pelas fortes chuvas”.

Segundo a mesma fonte, o local mostra “alguns sinais” de poder continuar a abater. As autoridades deram já início aos trabalhos de reparação, que tiveram entretanto de ser suspensos devido à existência de tubos de gás.

Cerca das 14h00 estavam no local meios do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, da Polícia Municipal e da Proteção Civil Municipal a avaliar os estragos causados.

A rua Garrett é uma das mais movimentadas artérias do Chiado.

Abatimentos registados nos Anjos e em Campo de Ourique

A Proteção Civil Municipal de Lisboa registou esta sexta-feira abatimentos de piso também na faixa de rodagem da rua de Angola, na freguesia dos Anjos, e na rua do Arco do Carvalhão, em Campo de Ourique, segundo fonte do serviço.

Na rua de Angola, a circulação foi totalmente cortada. Segundo a fonte, trata-se de um “abatimento contínuo” e é necessário retirar todas as viaturas que ali se encontram estacionadas.

“Este tipo de abatimento significa que o piso pode continuar a abater. Por razões de segurança as viaturas que estão estacionadas no local vão ser removidas”, afirmou.

A rua de Angola é uma das vias perpendiculares à avenida Almirante Reis, no centro da cidade. O trânsito está cortado desde a manhã, sem haver ainda uma previsão para a reabertura.

Cerca das 14h30 estavam no local meios do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, da Polícia Municipal e da Proteção Civil Municipal a avaliar os estragos causados e a cortar o trânsito.

Para Campo de Ourique, onde as chuvas também motivaram um abatimento de piso, estava a ser enviada maquinaria pesada cerca das 14h50.

Na rua do Arco do Carvalhão, indicou a fonte da Proteção Civil Municipal, o buraco provocado será maior do que o que foi registado esta sexta-feira na rua Garrett, no Chiado.