Meteorologia

Ponte Rainha D. Amélia, que atravessa o Rio Tejo, com circulação suspensa

106

A circulação numa das pontes que atravessa o Tejo, a Ponte Rainha D. Amélia, está suspensa devido à subida do nível das águas do rio. O mau tempo também já causou inundações em Santarém.

PAULO CUNHA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

As Câmaras Municipais do Cartaxo e de Salvaterra de Magos decidiram suspender a circulação na centenária ponte Rainha D. Amélia, que atravessa o Tejo ligando Porto de Muge a Muge, a partir das 20h de hoje, avança a agência Lusa.

A decisão é justificada com o “agravamento previsto das condições atmosféricas, com ocorrência de ventos fortes, resultantes da tempestade Félix” e também devido ao aumento do caudal do Rio Tejo, e respetiva corrente, recordando os dois municípios, num comunicado conjunto, que foi acionado o Plano Especial de Emergência para as Cheias na Bacia do Tejo.

Por outro lado, os executivos municipais do Cartaxo e de Salvaterra de Magos (ambos do distrito de Santarém) sublinham que aguardam, há várias semanas, “os relatórios técnicos [sobre o estado da ponte] solicitados à Infraestruturas de Portugal e cujo resultado ainda não conhecem”.

Os dois municípios afirmam que a decisão foi tomada com o conhecimento das Infraestruturas de Portugal (IP), e em coordenação com o Comando Distrital da GNR e com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

“O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, e o presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio, consideram a segurança das pessoas o primeiro valor a preservar”, afirma a nota.

Os dois autarcas asseguram que a circulação será reaberta assim que a IP garanta que esta “pode ser retomada com total segurança para pessoas e veículos e/ou logo que as condições atmosféricas que justificaram a adoção desta medida excecional estejam ultrapassadas”.

O comunicado recorda que os dois municípios colocaram, no passado dia 14 de fevereiro, limitações à circulação a 30 quilómetros/hora e a veículos até 3,5 toneladas “nesta importante infraestrutura regional, em resultado das recomendações preliminares oriundas da IP”.

Nessa ocasião, foram anunciadas “medidas a adotar de imediato”, como a reparação dos apoios do tabuleiro, danificados pelo excesso de carga, dada a “utilização abusiva” da ponte por veículos que “ultrapassam largamente as restrições impostas” pela então Junta Autónoma de Estradas, na altura da adaptação da ponte ferroviária em rodoviária (1996).

Ainda em Santarém, há também registo de estradas e campos agrícolas submersos. As estradas que passma nas localidades de Reguengo de Alviela e em Pombalinho, a Nacional-365 está cortada. Ainda assim, o pico de cheias já foi atingido, disse à TVI24 o comandante Mário Silvestre, que acrescentou que a população deve ter cuidado ao circular nas estradas, e salvaguardar animais e infra-estruturas agrícolas.

Todas estas são “medidas a que as populações já estão habituadas”. O cenário para o dia de domingo vai ser semelhante ao de hoje, adiantou o mesmo comandante.

Este sábado de manhã já tinha sido acionado o plano especial de emergência para cheias na Bacia do Tejo no nível de alerta amarelo, anunciou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

A decisão foi tomada pela Comissão Distrital de Proteção Civil devido à previsão de alagamentos e inundações decorrente da subida dos caudais do rio Tejo.

Em comunicado, o CDOS de Santarém adiantou que a chuva que se tem sentido em Portugal e em Espanha “gerou um aumento considerável dos níveis hidrométricos e caudais do rio Tejo especialmente nos provenientes de Espanha”.

“Mantendo-se a situação atual, prevê-se que que os caudais lançados no Rio Tejo possam atingir os 2000m3/s em Almourol, ao longo do dia de hoje”, refere o comunicado.

Desde as 23h de sexta-feira que os caudais estão acima dos 1500m3 constituindo-se como “fator de risco muito significativo no galgamento das margens do Rio Tejo, tendo-se verificado hoje pelas 07:00 o maior caudal lançado pelo conjunto das barragens com influência no Rio Tejo com 2297m3/s”, salienta a Proteção Civil.

“Perante os dados verificados e as consequências previsíveis”, a Comissão Distrital de Proteção Civil decidiu ativar o Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo no seu nível amarelo.

Segundo o CDOS de Santarém, as consequências do mau tempo já se fizerem sentir em alguns locais, nomeadamente em Constância, onde o parque de estacionamento junto ao Rio Zêzere ficou submerso, na Estrada Municipal 1348, entre Vale de Figueira e Ribeira de Santarém, onde o trânsito está condicionado.

Para as próximas horas, as previsões apontam que devem ficar submersas a Estrada Nacional 365 em Ponte do Alviela, a Estrama Municipal que liga Ribeira de Santarém a Vale de Figueira, a EN 365 em Palhais/Ribeira de Santarém e o parque de estacionamento da Ribeira de Santarém.

Perante esta situação, o Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém aconselha a população das zonas ribeirinhas do distrito a tomar medidas de precaução.

Onze distritos de Portugal continental estão sob aviso laranja

Onze distritos de Portugal continental estão este sábado sob aviso laranja devido à forte agitação marítima, precipitação e vento forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IMPA).

O IPMA prevê colocar sob aviso vermelho toda a costa portuguesa, entre as 03h00 e as 15h00 de domingo, devido à previsão de forte agitação marítima.

Segundo o IPMA, estão sob aviso laranja os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro.

O aviso laranja indica uma situação meteorológica de risco moderado a elevado, enquanto o aviso vermelho refere una situação meteorológica de risco extremo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)