Depois de ter sido apanhada em flagrante a transportar o corpo do pequeno Gabriel Cruz, Ana Julia Quezadas foi detida e o passado desta mulher está agora a ser investigado. O jornal El Español revela que as autoridades confirmaram que uma menina de quem cuidava e que acabou por morrer depois de cair de uma varanda, em 1994, era sua filha. O caso, que na altura foi tratado como morte acidental, está de novo a ser investigado de forma a encontrar pistas que possam esclarecer ou relacionar-se com o crime agora cometido.

Ana Julia viveu cerca de 20 anos na província de Burgos, com o seu companheiro da altura, e só depois se mudou para Almería, onde vivia agora com o pai de Gabriel, Ángel Cruz. Há 24 anos, um acidente numa varanda acabou por tirar a vida a uma menina de quem estava a cuidar e que tinha vindo com ela da República Dominicana. A polícia, contudo, descobriu agora que a menina era afinal sua filha, fruto de um relacionamento no seu país de origem.

Anos mais tarde, voltou a ter outra filha, já de um namorado espanhol, que reside atualmente em Burgos. Com a detenção de Ana Julia devido ao caso de Gabriel Cruz, veio à tona este caso que na altura tinha sido classificado como um acidente. O caso que estava já arquivado há muitos anos está novamente sob investigação da polícia. O mesmo jornal escreve que os vizinhos sempre disseram que algo não batia certo.