O ex-Presidente da África do Sul Jacob Zuma vai ser acusado de corrupção no caso de um contrato de armamento com industriais estrangeiros que remonta ao fim da década de 1990, anunciou esta sexta-feira o Ministério Público sul-africano.

“Após analisar bem o assunto, há razoáveis perspetivas para pensar que as acusações judiciárias contra Zuma vão ser concluídas”, disse o procurador-geral Shaun Abrahams numa conferência de imprensa, salientando que o ex-Presidente da África do Sul será julgado por fraude e corrupção.

“Submeter o caso a julgamento é a forma mais apropriada de abordar as acusações”, acrescentou Abrahams, que indicou que a decisão já foi comunicada ao próprio Zuma.