Dicas Auto

Tem cão? Viaja de carro com ele? Isto é para si

O cão pode ser o melhor amigo do homem, mas viajar com ele pode ser um prazer que se transforma rapidamente num risco tremendo, em caso de acidente. Os suíços provaram isso mesmo. Veja o que acontece.

Os cães, para quem gosta, são uns companheiros para a vida. Divertem-nos, acompanham-nos e ensinam-nos por vezes mais truques do que nós a eles. E adoram andar de carro, pelo menos a maioria, independentemente do que se babam e do pêlo que largam. Mas se eles gostam da experiência, nós podemos não gostar da nossa, especialmente em caso de acidente.

Consciente de que o melhor amigo do homem se pode tornar rapidamente no seu inimigo, o automóvel clube suíço, de seu nome Touring Club Suisse, associou-se à fundação Warentest, para colocar à prova, durante um crash test, 19 sistemas de retenção para animais, dos quais 13 em forma de caixas de transporte e seis arnéis de fixação.

Tal como acontece com os seres humanos, também os cães foram representados por um manequim na manobra de evasão a 70 km/h e no embate frontal a 50 km/h. O dummy com as formas de cachorro e um peso de 19 kg foi o escolhido para determinar a resistência dos diferentes dispositivos, destinados a proteger canídeos e respectivos donos.

Veja no site do Touring Club Suisse os resultados obtidos por cada um dos 19 sistemas de retenção, que por vez estão mais adaptados ao peso e dimensão de cada tipo de animal. E escolha a melhor solução para si e para a sua ‘fera’, sabendo que, em caso de embate frontal, o animal é atirado para a frente com uma velocidade brutal, o que, associado à massa, provoca danos fatais no bicho e nos donos. Porque não há costas de assentos que o impeçam de esmagar quem vai à sua frente.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)