Rádio Observador

Centro Cultural De Belém

CCB festeja 25 anos com Dia Aberto que inclui exposição e concertos

Uma exposição dedicada aos 25 anos do Centro Cultural de Belém vai ser inaugurada esta quarta-feira, inserida na programação de um Dia Aberto, que assinala o aniversário da instituição.

TIAGO PETINGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A inauguração de uma exposição dedicada aos 25 anos do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, decorre esta quarta-feira, inserida na programação de um Dia Aberto, que assinala o aniversário da instituição, e recorda a sua origem.

“CCB 25 Anos”, que é inaugurada às 19h00, vai ficar aberta ao público até 27 de maio, mas a programação começa logo às 10h00 com uma feira do livro, onde estarão várias edições publicadas pelo CCB, estando também previstas visitas aos bastidores. A exposição vai relembrar os momentos da génese e formação do CCB, cujo projeto foi decidido em 1988 e entregue por concurso ao consórcio de arquitetos Vittorio Gregotti e Manuel Salgado.

Concluído em 1992 para acolher a primeira presidência portuguesa da então Comunidade Económica Europeia, o CCB abriu ao público em 21 de março de 1993, há 25 anos, e tem vindo a apresentar milhares de espetáculos de várias áreas e eventos de organismos públicos e privados.

A programação de quarta-feira inclui ainda oficinas de música para os mais novos, que vão culminar num miniconcerto, e uma associação com a RTP, o primeiro parceiro do CCB, que vai envolver os diferentes canais de rádio e TV, e a consulta dos Arquivos RTP sobre o CCB, na Sala de Leitura.

O 25.º aniversário da abertura do CCB vai contar ainda com a apresentação, às 17:00, das propostas finalistas de uma possível extensão dos edifícios, desenvolvidas no âmbito do projeto “Relâmpago NucleAR”, que mobiliza 140 estudantes do Instituto Superior Técnico, através do mestrado integrado e do núcleo de arquitetura (NucleAR). A programação das celebrações prolonga-se até ao fim do ano, com várias iniciativas, desde concertos até à estreia de um espetáculo encomendado à companhia Mala Voadora.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Trabalho

Ficção coletiva, diz Nadim /premium

Laurinda Alves

Começar reuniões a horas e aprender a dizer mais coisas em menos minutos é uma estratégia que permite inverter a tendência atual para ficarmos mais tempo do que é preciso no local de trabalho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)