Antes de casar com o rei Mohammed VI de Marrocos ninguém a conhecia. Depois, e com o passar dos anos, Lalla Salma passou a ser admirada por todas as mulheres marroquinas. Da moda aos costumes, a mulher do rei de Marrocos simbolizou durante anos uma pequena abertura e modernização da família real marroquina.

Nunca usou véu e, ao contrário do que acontecia antigamente com princesas marroquinas, que se mantinham longe dos olhares públicos e se remetiam à reclusão do palácio real, em Rabat, Lalla Salma andou sempre de cabeça erguida ao lado do marido em todas as viagens e eventos em que o rei marcava presença, avança o jornal espanhol ABC. Mas quem é, afinal, Lalla Salma?

Selma Bennani, nome de solteira, nasceu em Fez, em 1978. A mãe morreu pouco depois, em 1981, e Selma ficou apenas com o pai, um professor universitário. Formou-se em matemática e mais tarde em engenharia informática numa universidade em Rabat. Trabalhou na Ona Group, uma das maiores empresas em Marrocos. Ela e o príncipe conheceram-se em 1999 e meses depois ficaram noivos. O casamento teve lugar no dia 21 de março de 2002, e desde então a imagem de família perfeita era já característica do casal que, segundo o mesmo jornal, tinha conseguido encontrar o “equílibrio entre a tradição e a modernidade”.

A constante presença ao lado do marido contrasta com o desaparecimento de Lalla nos últimos meses. A imprensa internacional adianta que o casamento entre os dois chegou ao fim. A notícia foi avançada inicialmente pela revista ¡Hola!, que cita fontes próximas da família real marroquina. Até agora ainda não há confirmação oficial.

O início do fim?

No passado dia 26 de fevereiro, o rei Mohammed VI foi submetido a uma operação numa clínica em Paris, para tratar um problema cardíaco. Pouco depois, a Casa Real Marroquina revelou um relatório médico, que revelava pouca ou nenhuma informação do estado de saúde do rei depois da operação, e uma fotografia em que está o rei com o irmão, o príncipe Mulay Rachid, com as irmãs, Lalla Meryem, Lalla Asma e Lalla Hasna, e com os dois filhos que tem com Lalla Salma, Moulay Hassan de 14 anos e Lalla Khadija de 11.

Quem não aparece na fotografia divulgada pela Casa Real Marroquina é Lalla Salma, o que pode indicar que nem sequer viajou com a família. O ABC adianta que muitos jornais internacionais especularam sobre se a fotografia da família teria sido tirada pela própria esposa do rei.

Já no início deste mês, a revista Hello! publicou uma grande reportagem sobre o envolvimento do rei Mohammed VI na defesa da “causa das mulheres” e, uma vez mais, não há qualquer referência à esposa. Esta semana, a mesma revista publicou uma notícia sobre o divórcio, em que também diz que com a ausência da mulher — que parecia ter uma “agenda própria”, sublinha outra notícia do espanhol ABC — o rei acabou por se focar também na sua recuperação.

Mas não foi só este ano que a ausência da princesa se começou a notar nos eventos oficiais e viagens de família. Em abril de 2017 Lalla Salma começou a dirigir a sua atenção para as causas sociais e para a fundação que criou contra o cancro, cujo nome é “Fundação Lalla Salma — Prevenção e tratamento do cancro”. As últimas aparições públicas da princesa aconteceram no ano passado, em outubro, na abertura do museu Yves Saint Laurent, em Marraquexe, e numa conferência sobre saúde em Montevidéu, no Uruguai.

As notícia de divórcio começaram a surgir no início desta semana, altura em que ambos completariam 16 anos de casamento, e depois de o rei Mohamed VI ter sido o primeiro rei do país a ter apenas uma esposa. Se a rutura se confirmar, Lalla Salma pode perder o título de princesa e alteza real.