Confrontos entre manifestantes e a polícia marcaram esta quinta-feira um protesto no centro de Paris contra as reformas do Presidente francês, Emmanuel Macron.

Os distúrbios ocorreram à margem da marcha do protesto dos trabalhadores da companhia de caminhos-de-ferro SNCF e começaram com manifestantes a lançarem pedras à polícia, que respondeu com bastões e granadas de gás lacrimogéneo.

A marcha visa protestar especialmente contra a reforma do estatuto dos trabalhadores ferroviários e a perda de poder de compra de funcionários públicos e pensionistas.

Muitos jovens e estudantes juntaram-se à marcha de Paris, uma de cerca de 180 organizadas em toda a França contra as políticas “liberais e de austeridade” de Macron.

A jornada de protesto conta com o apoio de mais de metade (55%) dos franceses, segundo uma sondagem publicada neste dia na imprensa. Por toda a França, os serviços de transportes, as escolas e outros serviços públicos sofreram fortes perturbações.

Quase 30% dos voos com partida ou chegada a Paris, 60% das ligações de comboios de alta velocidade e metade dos comboios regionais foram cancelados.