Mais de três milhões de pessoas visitaram Macau em fevereiro, o mês com o número mais elevado de visitantes desde agosto de 2014, indicaram esta sexta-feira os Serviços de Estatística e Censos (DSEC). Em fevereiro chegaram a Macau 3.070.937 visitantes, o que representa um aumento de 12% em termos mensais e de 23,1% em termos anuais, devido aos feriados prolongados do ano novo chinês, indicou.

Os números de turistas, 1.396.068, e de excursionistas, 1.674.869, registaram uma subida de 13,3% e de 32,6%, respetivamente, em termos anuais. No mês de fevereiro, entraram em Macau 2.286.989 visitantes oriundos da China continental, principalmente das províncias de Guangdong (1.141.703) e de Zhejiang (76.439) e de Xangai (72.241), mais 37,3% em termos anuais, disse. Nos primeiros dois meses deste ano, Macau recebeu 5.812.402 visitantes, mais 8,2% relativamente ao período homólogo do ano anterior.

Os números de turistas (2.879.175) e de excursionistas (2.933.227) registaram aumentos homólogos de 11% e de 5,7%, respetivamente. De acordo com a DSEC, em fevereiro o número de visitantes de Hong Kong (501.753) subiu 0,1%, em termos anuais, enquanto os da Coreia do Sul (71.633) e os de Taiwan (79.670) diminuíram 13,4% e 8,4%, respetivamente. Os visitantes provenientes dos Estados Unidos (13.479), do Canadá (5.802) e do Reino Unido (4.143) aumentaram em termos anuais, mas o número de visitantes da Austrália (4.970) desceu.

Os turistas ficaram, em média, 2,1 dias e os excursionistas permaneceram 0,2 dias no território, de acordo com a DSEC. O visitante refere-se a qualquer pessoa que tenha viajado para Macau por um período inferior a um ano, um termo que se divide em turista (aquele que passa pelo menos uma noite) e excursionista (aquele que não pernoita). Em 2017, chegaram a Macau 32,61 milhões de visitantes, mais 5,4% do que em 2016.