A agência de notação financeira Moody´s manteve esta sexta-feira em ‘B1’ o ‘rating’ de depósitos de longo prazo e da dívida sénior do Banco Comercial Português (BCP), mas reviu em alta o respetivo ‘outlook’ (perspetiva) de ‘estável’ para ‘positivo’. “O ‘outlook’ positivo dos ‘ratings’ da dívida e depósitos de longo prazo reflete o perfil de crédito global do BCP, nomeadamente a melhoria registada nos ativos de risco e na rentabilidade doméstica”, e “traduz a expectativa da Moody’s de que o banco vai continuar a melhorar os seus fundamentais de crédito”, lê-se na nota de análise  divulgada pela agência esta sexta-feira.

Segundo a Moody’s, a perspetiva positiva dos ‘ratings’ da dívida e depósitos de longo prazo “reflete a potencial pressão positiva sobre o ‘rating’ do banco se o BCP continuar a reduzir o ‘stock’ de ativos problemáticos e melhorar a sua capacidade de absorção de perdas”. Uma melhoria que, esclarece, deve sobretudo passar por “mais reduções no ‘stock’ dos ativos improdutivos”, de forma a “aliviar a pressão sobre os níveis de solvência do banco”, e por uma “melhoria contínua nos índices da rentabilidade”.

Apesar das mudanças até agora implementadas, a agência de notação considera que “a capacidade de absorção de risco do banco continua fraca face aos ainda significativos desafios que se colocam quanto à qualidade dos seus ativos”. Na mesma nota, a Moody’s reviu ainda em alta o ‘rating’ da avaliação de risco de longo prazo de incumprimento pela contraparte (CR Assessment) de ‘Ba2’ para ‘Ba1’ e manteve inalterados vários outros ‘ratings’ do banco português: a avaliação de crédito (BCA) em ‘b2’, a dívida datada subordinada em ‘B3’ e as ações preferenciais em ‘Caa2’.