Espanha

Cruz de Jesus do Grande Poder parte-se ao colidir com um semáforo em Madrid

155

A cruz de Jesus do Grande Poder partiu-se esta quinta-feira depois de colidir com um semáforo em Madrid durante a procissão, segundo a agência espanhola EFE.

Kiko Huesca/EPA

A cruz de Jesus do Grande Poder partiu-se esta quinta-feira depois de colidir com um semáforo em Madrid durante a procissão, segundo a agência espanhola EFE. O acidente ocorreu na rua Toledo pouco depois da saída da imagem de Cristo da Igreja de Santo Isidro, padroeiro de Madrid, mas não interrompeu a procissão.

Um dos 35 carregadores subiu ao andor e fez um arranjo provisório na cruz, que estava prestes a dividir-se em duas A imagem de Jesus do Grande Poder, esculpida em 1942 por José R. Fernández-Andes, é uma das mais seguidas da cidade, tendo estreado este ano uma túnica. A procissão do Divino Cativo, que saiu às 19h10 locais (18h10 em Lisboa) da capela do colégio Calasancio, na rua General Diaz Porlier, foi a primeira a iniciar a marcha das três previstas nesta quinta-feira santa na cidade de Madrid.

A imagem, feita por Mariano Benlliure em 1944, segue passo a passo cercada por 6.000 cravos vermelhos e acompanhada por mais de cem nazarenos ao som do grupo musical Nuestro Padre Jesús, de Leganés. A procissão, organizada pela Real Irmandade e Irmandade do Nosso Pai Jesus, o Divino Cativo, é a única que percorre o bairro de Salamanca. Minutos depois, às 19h25, saiu entre aplausos da Igreja de San Pedro el Viejo, em La Latina, a imagem de Nosso Pai Jesus Nazareno ‘El Pobre’, conhecido assim porque era venerado pelas pessoas mais modestas.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)