Pelo menos 375 pessoas chegaram à costa da ilha grega de Lesbos nas últimas 24 horas, um número recorde desde 2016, segundo o Centro grego para o Controlo e Prevenção de Doenças (KEELPNO).

De acordo com os dados divulgados pela entidade, entre os refugiados encontra-se uma centena de crianças.

Já hoje o ministro da Migração grego, Dimitris Vitsas, havia dito no parlamento que as chegadas de refugiados aumentaram 33% no primeiro trimestre de 2018.

Vitsas anunciou ainda que, durante as próximas semanas, será apresentada uma lei que procura simplificar e acelerar os pedidos de asilo, estando prevista a votação da mesma para o final de abril.