Depois de Catarina Furtado ter admitido que foi vítima de assédio sexual, é a vez de a atriz Raquel Henriques vir a público contar a sua história. Em entrevista à publicação N-TV, a artista de 40 anos disse que foi vítima de um episódio de assédio sexual que ditou o seu afastamento da televisão.

Catarina Furtado. “Disse não, com medo, e fingindo que não estava a perceber bem”

“Infelizmente, [a televisão] foi um mundo que me foi esquecendo. Com muita pena minha, mas acontece. Nunca deixei de querer fazer televisão”, diz, para depois revelar que foi vítima de avanços pouco apropriados que terão influenciado a sua carreira no pequeno ecrã.  “Disse ‘não’ quando fui assediada. Sabia que podia ser prejudicada. E prejudicou! Tanto que não trabalhei mais.”

9 perguntas e respostas sobre assédio sexual (e 6 histórias de vítimas)

A artista que agora se dedica ao culturismo não revela mais pormenores sobre o episódio acima mencionado, mas deixa claro que o assédio sexual, englobado no crime de importunação sexual no Código Penal, é uma realidade em ambiente de televisão. “O assédio sexual existe muito neste meio”. O último trabalho regular em televisão de Raquel Henriques foi em 2013, recorda a N-TV, quando participou no reality show “Big Brother VIP”, da TVI.

Também Catarina Furtado terá vivido uma situação semelhante, quando em fevereiro deste ano admitiu ter sido vítima de assédio sexual por parte de pessoas com funções hierárquicas acima das dela: “Disse não, com medo, e fingindo que não estava a perceber bem, arranjando desculpas e sorrindo para não nascerem conflitos irreparáveis”.