Dwayne ‘The Rock’ Johnson assumiu já ter sofrido de depressão e contou como salvou a mãe de uma tentativa de suicídio.

Numa entrevista ao Express, o ator tinha 15 anos quando a mãe saiu do carro em plena autoestrada com os carros a passar, meses depois de terem sido despejados do apartamento onde viviam. “Agarrei nela e puxei-a para a berma da estrada”, contou. “O que é estranho em relação a essa tentativa de suicídio é que, até hoje, ela não se lembra de nada. Se calhar ainda bem.”

Mas este não foi o único episódio na vida de The Rock que o levou à depressão. Anos mais tarde, várias lesões puseram fim ao seu sonho: ser jogador de futebol americano profissional. A isso, juntou-se o fim da uma relação amorosa.

“Foi a pior altura de sempre para mim”, afirmou o ator de filmes como “Velocidade Furiosa”, “G.I. Joe: Retaliação” e “Jumanji: Bem-Vindos à Selva”. “A luta e a dor são reais. Estava devastado e deprimido”

E acrescentou que só não ficou com tendências suicidas como a mãe porque entrou dentro dele uma força que o permitiu seguir em frente.

Depois da entrevista, Dwayne Johnson agradeceu aos seus fãs todas as mensagem de apoio que recebeu. “Recebi uma série de respostas a isto. Obrigada. Todos passamos pela lama/merda e a depressão nunca discrimina. Demorei muito tempo a aperceber-me disso, mas a solução é não ter medo de falar. Especialmente nós homens temos uma tendência de guardar isso. Não estão sozinhos.”