O treinador do Atlético de Madrid disse hoje que a eliminatória com o Sporting a contar para os quartos de final da Liga Europa de futebol será repartida e equilibrada, justificada pela participação dos ‘leões’ na ‘Champions’.

Diego Simeone recusou o favoritismo atribuído por Jorge Jesus aos ‘colchoneros’ momentos antes, porém retribuiu os elogios ao treinador português.

“A eliminatória será dividida. O treinador Sporting é muito bom e as suas equipas trabalham muito bem. Gosto do seu caráter e do que transmite às suas equipas”, afirmou, em conferência de imprensa.

A campanha europeia da equipa ‘leonina’ na fase de grupos da Liga dos Campeões não passou em claro para Simeone, nem mesmo os jogos da liga portuguesa.

“Fizeram grandes jogos contra a Juventus, contra o Barcelona e amanhã [quinta-feira] o jogo vai ser taticamente estudado, em que a qualidade dos jogadores pode decidir. Vi os jogos da liga portuguesa contra FC Porto e Benfica, costumam jogar do meio campo para a frente e atacam bem pelos flancos. São velozes”, declarou.

Para o técnico argentino, os estilos de jogo das duas equipas são “parecidos”, pelo que não acredita que haverá grande discrepância em termos de resultado.

O uruguaio Diego Godin também falou à comunicação social, sublinhando a importância de alcançar um resultado positivo em Madrid.

“O que queremos é demonstrar dentro de campo que somos favoritos. É um jogo importante em casa e vamos tentar fazer as coisas bem dentro de campo. Todos sabemos a importância de começar bem no primeiro jogo”, alertou.

Sem querer entrar em grandes pormenores, Godin descreveu sucintamente a formação de Alvalade: “É uma equipa muito vertical, com jogadores muito rápidos. Estão a fazer boas épocas em Portugal e a trabalhar muito bem”.

Na quinta-feira, o Atlético de Madrid recebe o Sporting, no Estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, pelas 20:05, num encontro referente à primeira mão dos quatros de final da Liga Europa, que será dirigido pelo russo Sergei Karasev.

A segunda mão está agendada para 12 de abril, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

AYCO // NFO

Lusa/Fim