É de sal e de areia que se fazem os prémios de fotografia DJI Photography, o concurso que premeia as imagens tiradas com drones a partir das alturas. Markel Redondo e Tom Hegen foram os galardoados da edição 2018 dos prémios patrocinados pelo British Journal of Photography: Markel venceu graças a uma série de fotografias chamada “Sand Castles” que fala das 3,4 milhões de casas abandonadas em Espanha. E Tom Hegen criou “The Salt Series”, uma série de fotos que documenta a produção de sal por toda a Europa.

De acordo com Markel Redondo, “há um sentimento apocalíptico relativo ao desenvolvimento, como se fosse o último habitante vivo na Terra”. É que, segundo a série de imagens Sand Castles, em toda a Espanha há 3,4 milhões de casas vazias e desertas: “Estas ruínas modernas são agora lixo na paisagem”. Markel Redondo persegue essas ruínas desde 2010, mas passados oito anos revisitou alguns dos sítios onde já tinha estado, desta vez equipado com drones DJI. O que descobriu alarmou-o: num país atingido pela crise económica, “vivemos numa sociedade com enormes problemas habitacionais, onde não nos podemos dar ao luxo de morar onde quisermos, mas a Espanha tem mais de três milhões de lares vazios”.

O outro vencedor, Tom Hegen, percorreu os locais de produção de sal pela Europa com uma câmara DJI Phantom 4 Pro e conseguiu uma série de imagens que jogam com as cores e com as geometrias. Tom conta que está interessado pela produção de sal, mesmo em lugares artificiais, porque essa “é uma das formas mais antigas de intervenção humana em espaços naturais, mas raramente nos perguntamos de onde vem e como está a ser produzido”. Foi através do sal que Tom Hegen decidiu explorar “a relação entre o homem e a natureza”.

Os fotógrafos receberam equipamento novo e 1.700 euros. Veja as imagens das séries vencedoras na fotogaleria.