País

Do sonho à realidade vai um passo… de criança

110

Se o sonho é o primeiro passo para a realidade e se as crianças são o futuro, o que acontece se juntarmos todos estes conceitos num ‘espaço’ onde tudo é possível e o céu não é o limite?

Muito se fala sobre os automóveis do futuro, inteligentes, autónomos e amigos do ambiente. A indústria automóvel caminha a passos largos e vai fazendo conquistas que nos deixam de boca aberta. Carros que voam? Só em sonhos. Será?

Ninguém melhor para nos falar sobre carros do futuro do que os mais pequenos. Desafiamos cinco crianças entre os 6 e os 10 anos para desenharem e explicarem como serão os carros que um dia virão a conduzir. E descobrimos que sonham com carros voadores, que se transformam em casas, que vão à lua e, ainda por cima, fazem bolos. Imaginação ou antecipação? No Salão de Genebra deste ano, a Audi e a fabricante de aviões Airbus apresentaram um conceito de carro voador. O Pop.Up Next é um exercício de como pode ser a mobilidade no futuro. A cabine tem capacidade para dois passageiros e pode ser acoplada tanto a uma base sobre rodas como a um módulo de voo. É um carro que pode voar. Tal como nos sonhos das crianças.

A condução autónoma é outro dos pontos em que o sonho e a realidade se tocam, de tão perto que andam. Para os miúdos, os carros do futuro não precisam de condutor. O novo A8 também não. Trata-se de um veículo classificado como nível 3 de condução autónoma, que contempla cinco níveis. Este carro da Audi é o primeiro com este nível de automação a ser produzido em série no mundo. Opera todos os comandos e permite ao condutor tirar as mãos do volante quando o veículo estiver a uma velocidade de até 60 km/h, apesar de exigir que o condutor esteja atento para o caso de ter de assumir o controlo da viatura. O nível 3 já é uma realidade e o objetivo da indústria automóvel continua a ser obter carros com cada vez maior autonomia.

Numa altura em que contribuir para um planeta mais verde é uma das principais preocupações – e obrigações – do setor automóvel, as crianças confirmam que só assim fará sentido num futuro que chegará, para umas, daqui a 1500 horas e, para outras, daqui a 30 ou 100 anos. Aos olhos dos mais pequenos, todos os carros serão amigos do ambiente. E porquê? Porque não deitam fumo e movem-se a água ou, surpreenda-se, a sumo de laranja. E naqueles que utilizam eletricidade, a bateria nunca acaba.

Mais do que uma surpresa, ouvir os mais pequenos é, por vezes, uma lição. E bem vistas as coisas, talvez o sonho ande mais perto da realidade do que aquilo que imaginamos.

Saiba mais sobre este projecto em: observador.pt/seccao/audi-sonho-vs-realidade/

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)