O rapper Jay-Z, marido de Beyoncé, soube apenas no passado mês de setembro que a mãe, Gloria Carter, é homossexual. Apesar de a suspeita existir há vários anos, a mãe do artista só a confirmou há oito meses. E perante uma conversa franca e há muito adiada, Jay-Z, de 38 anos, chorou.

A revelação foi feita no programa “My next guest needs no introduction” de David Letterman. Ao apresentador, o rapper contou que chorou de alegria quando a mãe finalmente lhe confessou a verdadeira orientação sexual. “A minha mãe viveu a vida enquanto alguém que não era, escondeu-se para proteger os filhos… durante este tempo todo. Ela sentou-me à minha frente e disse-me ‘Acho que amo alguém’. Chorei muito… Fiquei tão feliz por ela, por ela estar livre.”

“Eu sabia [que ela era homossexual], mas esta foi a primeira vez que tivemos a conversa, a primeira vez que a ouvi dizer que ela amava a sua companheira”, continuou o artista. “Imagina teres de viver a tua vida como se fosses outra pessoa e pensares que tens de proteger os teus filhos”, repetiu Jay-Z a Letterman.

A música “Smile”, que faz parte do álbum “4:44” — o 13º álbum de estúdio do rapper, lançado em junho de 2017 –, recebeu muita atenção, recorda o El País. Nela o artista revelava a orientação sexual da mãe.