O Governo de Moçambique emitiu novas regras para a exploração e exportação de seis espécies de madeira do país, anunciou o Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural em despacho. “Não será permitida a exportação de madeira” de três das espécies com procura em Moçambique, designadas “chanfuta, umbila e jambire” e que “serão licenciadas apenas para abastecer o mercado interno”, de acordo com o despacho divulgado esta terça-feira pelas televisões moçambicanas.

O documento proíbe ainda a exploração e recolha de madeira de nkula, pau-ferro e mondzo. Segundo as novas regras, a saída de madeira de espécies nativas só será autorizada mediante a apresentação de um plano anual de exportação e o cumprimento de critérios de estabelecimento de indústria. O governo estima que Moçambique perca anualmente entre 140 a 187 milhões de euros devido ao contrabando de madeira.