435kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

O que acontece quando as crianças leem os posts de Bruno de Carvalho

Este artigo tem mais de 4 anos

O desafio foi feito a algumas crianças pelo Canal Q: ler os posts do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, no Facebook. O resultado foram alguns engasgos, vergonha e espanto pelo que liam.

i

NUNO FOX/LUSA

NUNO FOX/LUSA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Foi uma ideia do Canal Q e já porque, como escrevem na página de Facebook, “vídeos do Bruno de Carvalho há muitos”, mas ainda não havia um como este: crianças a lerem os posts que o presidente do Sporting partilhou na rede social da qual anunciou a saída.

No total aparecem quatro crianças no vídeo — dois rapazes e duas raparigas — onde leem excertos de alguns dos posts que Bruno de Carvalho deixou na rede social, nomeadamente aqueles em que se dirige diretamente aos jogadores do clube.

A polémica relacionada com Bruno de Carvalho “rebentou” quando o atual presidente do Sporting atacou os jogadores após a derrota frente ao Atlético de Madrid, através do Facebook. Depois da reação da maioria do plantel em comunicado, o presidente do Sporting resolveu suspender todos os jogadores que partilharam esse mesmo comunicado. A suspensão acabou por não afastar nenhum deles do jogo contra ao Paços de Ferreira no último domingo e já foi entretanto levanta, em nome dos “superiores interesses” do clube.

Bruno de Carvalho recua e retira processos disciplinares aos jogadores

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.