Rádio Observador

Instituto Camões

Presidente do Instituto Camões diz que Macau é “ativo indispensável” na promoção do português

O presidente do Instituto Camões considerou esta quarta-feira que "Macau é um ativo indispensável na promoção da língua portuguesa" na região da Ásia Pacífico.

NUNO FOX/LUSA

O presidente do instituto Camões – Instituto da Cooperação e Língua considerou esta quarta-feira que “Macau é um ativo indispensável na promoção da língua portuguesa” na região da Ásia Pacífico. No território para a terceira Subcomissão Mista entre Portugal e a Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), na quinta e sexta-feira, Luís Faro Ramos disse à Lusa que esta reunião tem como objetivo fazer “um ponto de situação das relações bilaterais” entre Portugal e a RAEM, refletindo o “longo caminho que se tem percorrido” nestas duas áreas, língua e educação.

Um caminho que se tem mostrado “cada vez mais sólido” e, em muito, devido ao trabalho do Instituto Português do Oriente (IPOR) na “promoção da língua portuguesa em Macau, na China e na Austrália”, sublinhou. À tarde, Luís Faro Ramos vai assinar um protocolo com o Instituto Politécnico de Macau (IPM) para a “formação contínua de professores de português na região da Ásia Pacífico”.

“O Camões vai certificar, com a sua chancela, a formação desses professores, que vai ser administrada pelo IPM. Nesta nova fase, o IPOR terá também “um papel fundamental”, concluiu. A Subcomissão Mista para a língua portuguesa e educação foi constituída no âmbito da Comissão Mista entre Portugal e a RAEM e reúne-se alternadamente em Lisboa e Macau. O último encontro decorreu em Lisboa, em fevereiro do ano passado.

À margem da reunião, o presidente do instituto Camões cumprirá uma agenda de encontros com autoridades portuguesas e macaenses, designadamente o cônsul-geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Vítor Sereno, o presidente da Escola Portuguesa de Macau, Manuel Machado, o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura de Macau, Alexis Tam, o presidente do IPM, Lei Heong Ieok, e a presidente do Instituto Cultural da RAEM, Mok Ian Ian.

O Camões – Instituto da Cooperação e da Língua é um instituto público tutelado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) que tem por missão propor e executar a política de cooperação portuguesa e a política de ensino e divulgação da língua e cultura portuguesas no estrangeiro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)