Museus

Museu do Ar aumentou número de visitantes em 2017 para 65 mil

Museu recebeu mias de 65 mil visitantes em 2017, um aumento de 30% face ao ano anterior. Diretor anunciou a intenção de avançar com um projeto para expandir o museu.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Museu do Ar, na base aérea de Sintra, recebeu mais de 65 mil visitantes em 2017, o que representou um aumento de 30% face ao ano anterior, disse esta segunda-feira o diretor, coronel Rui Roque. Uma aposta “no serviço educativo” e na comunicação, com mais presença nas redes sociais, novos “produtos informativos como o caso dos audioguias”, e exposições de teor histórico traduziram-se “num significativo aumento do número de visitantes, de 30%, verificado em 2017, num total de mais de 65 mil pessoas”, disse.

O diretor do Museu do Ar, equipamento que completa este ano 50 anos, anunciou a intenção de avançar com um projeto para expandir o museu, o que implicará “o estudo de definições objetivas e praticáveis” face aos recursos disponíveis. O coronel Rui Roque discursava no final da cerimónia de imposição da Medalha de Serviços Distintos, grau ouro, ao Museu, que foi conferida pelo Presidente da República, e imposta pelo ministro da Defesa, Azeredo Lopes, nas instalações do museu, na base aérea de Sintra.

“O acervo do Museu do Ar conta com preciosas reservas, que a passagem do tempo vai marcando sem que possam ser colocadas a disposição do público, ao mesmo tempo que aeronaves de grande importância histórica vão vendo a sua recuperação adiada por falta de espaço oficinal”, alertou. O coronel Rui Roque destacou que a vertente de conservação e restauro “não foi esquecida” mas foi “afetada pelas carências de pessoal ocorridas no ano passado mas já minimizadas”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Museus

Descobertas, claro!

Francisco Seixas da Costa
390

O museu que se projeta sobre a aventura marítima e colonial portuguesa deveria ser um "das descobertas” ou “descobrimentos”, porque foi precisamente isso que ficou consagrado na nossa memória coletiva

Arquitetura

Um museu dos “portugueses eram mesmo maus"?

José Manuel Fernandes Arq.
273

Reivindico o direito que temos à essência do nosso país, a assumir do seu contributo para o Mundo ao longo dos últimos 600 anos de expansão e colonização. Sem isso pouco Portugal teria dado ao planeta

Livros

Livros para férias (II) /premium

João Carlos Espada

Cinco livros recordam o binómio altamente improvável em que assenta o mistério político ocidental: a rivalidade civilizada entre direita e esquerda democráticas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)