Monumentos

Mais de 600 eventos celebram o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é assinalado hoje, com o tema "Património Cultural: de Geração para Geração", e vão realizar-se mais de 600 atividades por todo o país.

TIAGO PETINGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é assinalado hoje, sob o mote “Património Cultural: de Geração para Geração”, prevendo-se “mais de 600 atividades”, organizadas por 540 entidades em 160 concelhos, divulgou a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Entre visitas guiadas, exposições, concertos, roteiros culturais, a DGPC prevê uma adesão de 100 mil pessoas às diferentes iniciativas.

A celebração, cujo mote foi dado pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS), acontece em pleno Ano Europeu do Património Cultural, para o qual a respetiva plataforma eletrónica regista “mais de 800 atividades programadas”. Para a DGPC, estes números refletem a “ampla adesão do setor público e privado” à programação do Ano Europeu do Património Cultural.

A diretora-geral do Património Cultural, Paula Araújo da Silva, participa hoje, às 10:00, em Vila Nova de Foz Côa, na Beira Alta, num debate intitulado “Dinâmicas Intergeracionais do Património Cultural”, seguindo-se uma visita guiada ao Museu do Côa e às gravuras rupestres.

“Um outro debate alusivo a esta temática” realiza-se também hoje, mas às 18:00, no auditório do jornal Público, em Lisboa, moderado pela jornalista Isabel Salema, com a participação do arquiteto José Aguiar, da Faculdade de Arquitetura, a historiadora de arte Raquel Henriques da Silva e o diretor do Museu Nacional de Arqueologia, António Carvalho.

“A filosofia subjacente à celebração do Ano Europeu do Património Cultural em Portugal radica no envolvimento da sociedade civil à escala local, regional e nacional, cobrindo o vasto leque do património cultural”, afirma a DGPC, que define o seu papel – “o de lançar as bases para transformar esta celebração europeia num projeto altamente participado, com um programa aberto e em permanente atualização, desde 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2018”, segundo a mesma fonte.

Relativamente ao Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, a DGPC afirma que “o conceito” do mote – “Património Cultural: de Geração para Geração” – “assenta na própria definição de património cultural, enquanto legado de artefactos e construções físicas e atributos intangíveis de um grupo ou sociedade, herdados de gerações passadas, mantidos no presente e transmitidos para o benefício de gerações futuras”.

O propósito de “reforçar a consciência da necessidade de preservação do património, assente no pressuposto de que é necessário conhecer para preservar e preservar para transmitir é, por isso, tarefa fundamental num presente assombrado por contradições e incertezas, em que a cultura pode constituir um capital fundamental para um futuro mais justo e mais diverso”, adianta a DGPC.

“Em colaboração com o ICOMOS Portugal”, a DGPC traça a sua missão: “Promover a divulgação deste tema com a finalidade de impulsionar o diálogo intergeracional enquanto ferramenta de conhecimento, de desenvolvimento e de diversidade”.

A programação do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios pode ser consultada através do ‘site’ da DGPC, www.patrimoniocultural.gov.pt/pt.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Civilização

A evidência é desprezada?

António Cruz Gomes

Ainda que nascidos transitórios – para viver no mundo, com o mundo e pelo mundo – fomos indelevelmente marcados por uma aspiração transcendental.

Crónica

Partir A. Ventura /premium

José Diogo Quintela
123

Ventura quer mudar o sistema por dentro. É uma espécie de supositório humano: faz-se introduzir no organismo para depois exercer a sua influência. Ei-lo metade glicerina, metade convicção ideológica.

Cinema

Amigos improváveis e a solidão dos revolucionários

António Pimenta de Brito

O filme “Greenbook” é um hino a uma liberdade que pode fazer tudo, uma liberdade que, mesmo com condicionantes, não desiste das suas possibilidades, na busca pela felicidade, dignidade e amor.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)