A taxa de inflação anual fixou-se, em março, nos 1,3% na zona euro e nos 1,5% na União Europeia (UE), um avanço face ao mês anterior mas um recuo homólogo, em ambos os casos, segundo o Eurostat. Segundo dados do gabinete de estatísticas da UE, a inflação de 1,3% na zona euro subiu face aos 1,1% de fevereiro, mas ficou abaixo do 1,5% de março de 2017.

O Eurostat reviu em baixa a estimativa rápida, que apontava para 1,4% de inflação em março. No conjunto dos 28 Estados-membros, os 1,5% de inflação anual em março comparam-se aos 1,4% de fevereiro e aos 1,6% homólogos.

Chipre registou em março uma taxa de inflação negativa (-0,4%) e as menores subidas dos preços foram observadas na Grécia (0,2%) e na Dinamarca (0,4%). As taxas mais elevadas registaram-se na Roménia (4,0%), na Estónia (2,9%), na Eslováquia e na Lituânia (2,5% cada).

Face a fevereiro, a inflação baixou em seis Estados-membros, manteve-se estável noutros seis e subiu em 15. Em Portugal, os preços subiram 0,8%, face aos 0,7% de fevereiro e aos 1,4% homólogos.