Stormy Daniels, a atriz de filmes pornográficos que está a processar o Presidente norte-americano Donald Trump (com quem diz ter tido um relacionamento), divulgou esta terça-feira um retrato-robôde um homem que a terá alegadamente ameaçado em 2011 para que deixasse “Trump em paz”.

No programa de televisão The View, Stormy divulgou o retrato e disse que estava a fazê-lo por estar “farta de ser ameaçada” e de ser “vítima de bullying”. A atriz oferece uma recompensa de 100 mil dólares a quem conseguir identificar o homem em causa.

A atriz porno recordou no programa o incidente que diz ter ocorrido num parque de estacionamento em Las Vegas, em 2011, quando um homem se aproximou e lhe disse “esquece a hstória, deixa Trump em paz”. Stormy garante que se lembra perfeitamente do homem, precisamente por “à primeira vista não ter nada que parecesse alarmente”, sublinhando que o homem em causa “até era bonito”.

Questionada sobre por que razão não apresentou imediatamente queixa às autoridades, Stormy Daniels disse que se sentiu “envergonhada” e não quis sequer contar ao marido por receio de que ele pudesse pensar que Stormy tinha colocado a filha em risco.

Stormy Daniels afirma que teve um relacionamento sexual com Donald Trump em 2006 e que, em vésperas da eleição de 2016, assinou um acordo de confidencialidade para que a relação não fosse conhecida. A atriz está agora a processar o Presidente, dizendo que foi pressionada a assinar esse contrato e que, portanto, ele não é válido.