Coreia do Sul

Presidente sul-coreano defende tratado de paz para encerrar oficialmente a Guerra da Coreia

Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, defende um tratado de paz para encerrar, de forma oficial, a Guerra da Coreia, que foi um conflito armado entre Coreia do Sul e Coreia do Norte.

KIM MIN-HEE / POOL/EPA

O presidente da Coreia do Sul defendeu esta quinta-feira um tratado de paz para encerrar oficialmente a Guerra da Coreia, numa altura em que se aproxima o encontro agendado com o líder norte-coreano Kim Jong Un.

O armistício que se arrasta há 65 anos deve acabar”, disse Moon Jae-in aos jornalistas, acrescentando: “devemos procurar a assinatura de um tratado de paz depois da declaração do fim da guerra”.

A Guerra da Coreia foi um conflito armado entre Coreia do Sul e Coreia do Norte. Ocorreu entre os anos de 1950 e 1953 e teve como pano de fundo a disputa geopolítica entre os Estados Unidos (capitalismo) e a União Soviética (socialismo).

A cimeira entre Kim Jong-un e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, a primeira cimeira entre as duas Coreias em 11 anos, decorre no dia 27 de abril, na fronteira militarizada entre os dois países.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)