Salários

Sindicatos da banca dizem que negociações para aumentos salariais estão num impasse

Acusação é do Sindicato dos Bancários do Norte e diz que a reunião do passado dia 17 de abril "nada trouxe de novo para desfazer o impasse a que as partes tinham chegado".

ARSHAD ARBAB/EPA

Autor
  • Agência Lusa

As negociações para aumentos salariais dos trabalhadores bancários estão num impasse, segundo a federação sindical ligada à UGT, que acusa os bancos de terem falhado o compromisso de avaliarem uma nova proposta de aumentos acima dos 0,4% iniciais. Segundo o comunicado publicado no ‘site’ do Sindicato dos Bancários do Norte (um dos sindicatos que integra a Febase — Federação do Setor Financeiro), a reunião realizada terça-feira, 17 de abril, “nada trouxe de novo para desfazer o impasse a que as partes tinham chegado”.

A Febase diz que, apesar do compromisso assumido pelos bancos, na reunião anterior, de avaliarem uma nova proposta de aumento salarial, o grupo que negoceia pelos bancos disse, no último encontro, que “não tinha tido tempo para refletir sobre a sua posição à mesa das negociações”. Além disso, acrescentou a Federação sindical, o grupo negociador dos bancos “partiu à ofensiva, exigindo [à Febase] uma nova contraproposta por escrito [até à próxima reunião], como prova da sua predisposição para negociar”.

Essa exigência levou a federação sindical a pedir a suspensão dos trabalhos e, no regresso, informou que não entendia a posição dos bancos “dado as negociações já estarem a decorrer, não existindo assim razão para tal ser efetuado por escrito”, considerou. A reunião terminou com o agendamento de um novo encontro para 09 de maio, com a Febase a acusar no comunicado o grupo negociador pelos bancos de “intransigência” e “prepotência”.

A Febase tem exigido aumentos salariais de 3%, bem acima dos 0,4% que os bancos propõem, o que justifica a inflação e os ganhos da economia, considerando que os bancos também têm beneficiado do melhor ambiente macroeconómico “como se comprova nos sinais de grande recuperação que têm vindo a dar, percetíveis nos resultados apresentados”.

Em março, o presidente do Sindicato dos Bancários do Norte disse à Lusa que os trabalhadores poderão avançar para manifestações caso os bancos não melhorem a sua proposta de aumento salarial, por considerarem “inaceitáveis” os 0,4% propostos. “É tempo de os bancários começarem a ponderar ações de luta face a esta intransigência da banca”, afirmou então Mário Mourão.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Partidos e Movimentos

Uma alternativa à Geringonça

Carlos Guimarães Pinto
277

As hipóteses eleitorais da Iniciativa Liberal são as de um partido novo sem figuras do sistema politico-mediático nem apoio de um grupo de comunicação como sucede com Santana/Impresa e Ventura/Cofina.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)