Óbito

Há três anos, Nile Rodgers chateou-se com Avicii. “Ele tinha-me prometido que ia deixar de beber”

629

O guitarrista e fundador dos Chic tornou-se amigo do DJ sueco. Há três anos encontrou-o e ficou triste: "Disse-lhe: meu, o que é que estás a fazer? O que é que se está a passar?"

ATTILA KISBENEDEK/AFP/Getty Images

Avicii e Nile Rodgers, mestre americano da música funk e disco que fundou os Chic, tinham uma relação próxima. O DJ e produtor musical sueco, que morreu esta sexta-feira aos 28 anos, esteve com Rodgers no estúdio a ajudar a produzir o próximo álbum dos Chic (o primeiro da banda desde 1992, que ainda está a ser gravado), em 2017. O DJ chegou mesmo a dizer à revista Rolling Stone que, entre as coisas que “mais amava” na vida, estavam experiências como a de “ter uma sessão de estúdio com o Nile Rodgers e ganhar um entendimento e uma perceção do que é a música que é de valor incalculável”.

Rodgers já comentou a morte do amigo. Em declarações à agência noticiosa Associated Press, o músico começou por elogiá-lo, dizendo estar “chocado” com o sucedido. “Não sei o que aconteceu, em termos clínicos, mas posso dizer que como pessoa, como amigo e, ainda mais importante do que isso, como músico, o Tim era um dos melhores e mais naturais compositores de melodias com que já trabalhei. E eu já trabalhei com alguns dos melhores músicos do planeta”. Exemplos? Madonna, David Bowie, Duran Duran, Britney Spears, Daft Punk, Pharrell Williams, Sam Smith, Lady Gaga, Kylie Minogue…

O guitarrista e fundador dos Chic não evitou, contudo, abordar o problema de consumo de álcool do produtor sueco, recordando o último concerto que deram juntos, há três anos: “Foi um pouco triste para mim vê-lo assim porque ele tinha-me prometido que ia deixar de beber. E quando o vi naquela noite, ele estava bêbado. E eu fiquei surpreendido. Disse-lhe: meu, vá lá, o que é que estás a fazer? O que é que se está a passar? Disseste-me que isso já tinha acabado…”

[Avicii e Nile Rodgers falam sobre a sua relação de amizade:]

“Demos um concerto e eu fiquei um bocado chateado. Ainda assim, passámos grandes tempos juntos. Foi fantástico que fôssemos tão próximos”, disse ainda Nile Rodgers, que havia reagido primeiro no Twitter: “Estou a chorar num avião. Espero não deixar os outros passageiros nervosos”, escreveu num tweet. Mais tarde escreveu: “Ainda não acredito que o Tim se foi… Descansa em paz, Avicii. Eras tão talentoso e estou feliz por ter vivido neste planeta enquanto cá estiveste. Grande irmão, amor para sempre.”

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt
Drogas

O Ben Está de Volta...

João José Brandão Ferreira

Agora é a liberalização da cultura da cannabis, com a desculpa que tem efeitos medicinais. Mas então porque não se faz o mesmo com os opiáceos, usados para retirar a dor em doentes terminais?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)