479kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

"Não estou cá para calar ninguém": a visão de Rui Vitória a "uma goleada por 2-1"

Este artigo tem mais de 4 anos

Depois das críticas pelas substituições feitas no clássico, Rui Vitória ganhou o jogo com um jogador vindo do banco. A análise do técnico encarnado e a justificação para "uma goleada por 2-1".

Rui Vitória admitiu que não sabe ainda se Jonas voltará a ser opção até ao final da temporada
i

Rui Vitória admitiu que não sabe ainda se Jonas voltará a ser opção até ao final da temporada

Getty Images

Rui Vitória admitiu que não sabe ainda se Jonas voltará a ser opção até ao final da temporada

Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Apagou-se a estrelinha de Rui Vitória”, comentava-se após o final do clássico decidido a favor do FC Porto com um golo de Herrera ao minuto 90. Mas mais do que uma ideia simplesmente alegórica, o técnico foi ouvindo reparos nas análises ao encontro a propósito das substituições efetuadas, sobretudo a troca de Rafa por Salvio e, um pouco mais tarde, de Cervi por Samaris. Não gostou, reagiu. Esta noite, foi “sacar” uma vitória nos descontos ao banco.

É preciso recuar dois anos para encontrarmos um jogo decidido com o golo de um jogador suplente, neste caso quando Raúl Jiménez deu o triunfo na deslocação a Vila do Conde frente ao Rio Ave em 2016. E, mais uma vez, o Benfica voltou a ganhar fora pela margem mínima no período de compensação, algo que acontece pela terceira ocasião na presente temporada, depois de Chaves e Setúbal. Outro dado: à exceção do Sp. Braga, a equipa que mais rendimento retira dos jogadores saídos do banco a nível de golos, os encarnados juntaram-se ao P. Ferreira no segundo lugar desse ranking particular, com sete remates certeiros de suplentes lançados por Rui Vitória.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Resposta às críticas? Não estou cá para calar ninguém, estou cá para trabalhar em prol do Benfica. Às vezes as substituições saem bem, outras não. Mas isso é comigo. Os jogadores entraram convictos, fizeram aquilo que pedi e funcionou bem, mas fica o registo. Não deixo que as coisas passem em claro, mas o importante é que o Salvio marcou um golo, regressado de lesão. Fico contente por todo o contexto que temos vivido nos últimos dias”, salientou a meio da análise a um encontro que, na sua opinião, terminou com “uma goleada por 2-1”.

“Tivemos uma série de oportunidades e tínhamos acabado com o jogo antes, mas isso também mostra que estamos cá para a luta. A maneira como ganhámos é uma forma de mostrar raça, ambição, luta. O adversário aproveitou o facto de não ter sofrido mais golos para marcar, mas ganhámos o jogo com raça, crer e ambição, que também são qualidades do Benfica. Podíamos ter feito golos mais cedo porque tivemos ocasiões na cara do guarda-redes que, com a qualidade que temos, teríamos de ter marcado”, comentou o técnico encarnado.

O mundo de Rafa, onde falhar oportunidades dá direito a desconto(s): a crónica do Estoril-Benfica

Por fim, Rui Vitória abordou também a situação clínica de Jonas, desejando que o atual impedimento físico não deixe de fora o avançado brasileiro até ao final da temporada. “Esperemos que não, mas o problema tem sido impeditivo para a convocatória. Todas as semanas são uma nova oportunidade para trabalhar e melhorar, mas se acontecer mais algum impedimento, estamos cá para dar resposta. Estamos cá para entrar convictos, a acreditar em nós, e ganhar até ao último sopro”, concluiu o treinador bicampeão nacional.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.