O candidato de direita Mario Abdo Benitez venceu as presidenciais de domingo no Paraguai, quando estão contadas 96% das mesas eleitorais, anunciou o presidente do Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (TSJE), Jaime Bestard.

Os resultados oficiosos, quando falta contar menos de mil mesas eleitorais, “tornam irreversível” o triunfo de Abdo Benitez, disse Bestard, em conferência de imprensa no domingo à noite. O anúncio do presidente do TSJE aconteceu quando Abdo Benitez tinha 46,49% dos votos contra 42,72% do rival Efrain Alegre, que liderava uma coligação de centro-esquerda.

Tanto Efrain Alegre como Mario Abdo Benitez são conservadores e fortes críticos da educação sexual nas escolas e do direito ao aborto. Depois do anúncio, Mario Abdo Benitez, de 46 anos, prometeu construir um país unido e sem divisões. “Temos que construir um país com responsabilidade e seriedade, é isso que espera de nós o povo paraguaio”, afirmou o Presidente eleito na sede do Partido Colorado, no poder quase ininterruptamente desde 1947.

Na campanha, Mario Abdo Benítez prometeu manter a linha de políticas do Presidente cessante, Horacio Cartes, desvalorizando as suspeitas de um possível regresso à ditadura no país de sete milhões de habitantes.

Abdo Benítez é filho do principal assessor do ditador Alfredo Stroessner, que governou o país entre 1954 e 1989. O novo Presidente inicia a 15 de agosto um mandato de cinco anos