O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu esta segunda-feira uma investigação sobre os ataques que mataram dezenas de pessoas no Iémen, no domingo, durante um casamento, efetuados pela coligação liderada pela Arábia Saudita. “O secretário-geral condena firmemente os ataques aéreos durante um casamento em Hajjah e sobre veículos civis em Taez, onde pelo menos 50 civis, incluído crianças, foram mortos e muitos mais sofreram ferimentos”, refere as Nações Unidas em comunicado.

António Guterres quer que seja efetuada uma “investigação rápida, eficiente e transparente” sobre os acontecimentos. A coligação liderada pelos sauditas está a combater, desde março de 2015, os rebeldes huthis, num conflito em que já morreram 10 mil civis e deixou o país mais pobre do mundo árabe à beira da fome.