Uma autarca luso-canadiana de Toronto pediu na segunda-feira aos habitantes locais que “não se deixem intimidar” pelo atropelamento que ocorreu naquela cidade e fez pelo menos nove vítimas.

Nós, como comunidade, vamos conseguir superar isto naturalmente. Toronto é uma cidade segura, extremamente acolhedora. Temos que continuar e não nos podemos jamais deixar intimidar por qualquer ação deste tipo”, disse à agência Lusa Ana Bailão, vice-presidente da Câmara Municipal de Toronto.

Nove pessoas morreram e 16 ficaram feridas num atropelamento ocorrido em Toronto na segunda-feira, anunciou a polícia da capital económica do Canadá, depois de deter o condutor da carrinha branca que se tinha posto em fuga. A vice-presidente da Câmara Municipal de Toronto manifestou um “sentimento de angústia, de dor e de pesar pelas vítimas e pelas suas famílias”.

“É este o sentimento quando vemos isto em qualquer parte do mundo, especialmente quando está tão perto de nós, das nossas famílias, e das pessoas mais queridas”, acrescentou Ana Bailão. A vereadora eleita pelo distrito eleitoral da Davenport (Bairro 18) não mostrou dúvidas de que Toronto “continua a ser uma cidade segura”, apesar deste tipo de incidentes serem “muito imprevisíveis”.

Ana Bailão revelou ainda que as autoridades locais reforçaram a segurança, principalmente nos principais centros turísticos e nos eventos desportivos: “Estas são as medidas de segurança imediatas, nas quais as equipas de emergência estão em alerta”.

Canadá. Carrinha atropela várias pessoas em Toronto e faz dez mortos

O jogo dos playoff da liga profissional norte-americana de hóquei no gelo (NHL), esta noite em Toronto, entre os Maple Leafs e os Boston Bruins, terá segurança reforçada. O canal norte-americano CBS identificou o alegado suspeito como Alek Minassian, de 25 anos, citando fontes policiais.

No Twitter, a polícia da capital económica do Canadá indicou ainda que o atropelamento ocorreu às 13h27 locais (18h27 de Lisboa), mas não precisou se se tratou de um ato deliberado ou de um acidente. O atropelamento coincidiu com a realização da cimeira de ministros dos Negócios Estrangeiros do G7, em que se debaterá, entre outros assuntos, a adoção de medidas antiterroristas e contra o extremismo ‘jihadista’.

Veja as imagens do “terrível incidente” de Toronto