O Tribunal de Coimbra começa esta terça-feira a julgar um jovem de 22 anos acusado de matar com 14 tiros o segurança de uma discoteca daquela cidade, em 2017.

O caso ocorreu a 8 de janeiro de 2017 e surgiu após a namorada do arguido se ter envolvido numa disputa com a gerente da discoteca Avenue Club, tendo desferido “várias pancadas na face e nariz” da responsável do estabelecimento com recurso a uma soqueira, refere a acusação a que a agência Lusa teve acesso.

De acordo com o Ministério Público, o segurança da discoteca conseguiu retirar a soqueira da namorada do arguido e o casal abandonou o local com um amigo que os acompanhava. Posteriormente, o jovem regressou ao local e aí disparou vários tiros, atingindo de forma mortal o segurança daquele espaço de diversão.

No âmbito do julgamento que vai decorrer em Coimbra, a namorada do arguido vai também responder por detenção de arma proibida e ofensa à integridade física qualificada. Como arguidos estão também o amigo que forneceu a arma — acusado de detenção de arma proibida — e o companheiro da mãe do suspeito, que responde pelo crime de favorecimento pessoal, por ter ajudado na fuga. O julgamento começa às 9h30.